Entenda a técnica da micropigmentação, que modela e engrossa sobrancelhas

Postado em terça-feira, 14 de abril de 2015 |





Micropigmentação

1)    Quanto tempo dura a Micropigmentação?
A Micropigmentação pode durar muitos anos, mas a renovação celular constante, atualmente mais acelerada em função do uso de ácidos rejuvenescedores, e também pela ação direta dos raios solares, contribui para o desbotamento do pigmento, precisando refazer a técnica após dois anos em média.

        2) Micropigmentação e Tatuagem são as mesmas coisas?
  Inicialmente a técnica era a mesma. Atualmente não. Na Micropigmentação usamos um aparelho chamado dermógrafo, próprio para trabalhos sensíveis e delicados. As agulhas e os pigmentos foram desenvolvidos especialmente      para este fim o que fez com que a técnica evoluísse, traduzindo um trabalho mais suave e delicado, o que antes era mais agressivo e grosseiro, deixando marcas irreversíveis, pois a tatuagem é uma técnica de alta penetração, que atinge a terceira camada da pele e só pode ser removido com laser.

            3)Quem pode fazer a Micropigmentação?
Quase todas as mulheres e homens podem se submeter à técnica, sendo contraindicada para os portadores de
diabetes, hemofilia, câncer de pele, herpes labial, alergias tópicas, urticária física (dermografismo), portadores de marca-passo, grávidas ou no período pré-menstrual.

           4) Que riscos são oferecidos à saúde? 
São premissas básicas para o completo sucesso do trabalho: Material de qualidade, material de uso individual
descartável e principalmente assepsia do local. Com esses cuidados é raríssimo ocorrer situações de infecção, lembrando que a cliente também é responsável pela manutenção e cuidados no processo de cicatrização, devendo seguir rigorosamente as orientações dadas pelo profissional.

           5) É dolorido?
Cada local onde é aplicado o procedimento tem uma sensibilidade e a dor varia de pessoa para pessoa. Como o procedimento chega apenas no inicio da segunda camada da pele, a dor é suportada facilmente na grande maioria dos casos. Caso necessário é utilizado uma pomada anestésica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário