Postado em segunda-feira, 3 de junho de 2013 |

5 segredos que você precisa conhecer antes de pintar o cabelo


Manter os fios sempre hidratados é o primeiro passo para conquistar a cor desejada

Para garantir que a cor saia exatamento no tom desejado, é preciso seguir alguns cuidados antes de pintar os cabelos. Conheça agora os cinco mais importantes e garanta uma transformação segura



Ter fios saudáveis, testar a cor com antecedência, dar um intervalo entre técnicas, seguir cuidados caseiros e usar produtos não agressivos são os pré-requisitos para ter cabelos perfeitamente coloridos. Abaixo, alguns experts ensinam todos os truques para você conquistar exatamente o loiro, castanho ou ruivo desejado.

O sucesso da cor depende da saúde dos seus fios

Isso significa que, se os fios estiverem ressecados ou muito porosos, correm o risco de não absorver a tintura direito e até de manchar. Daí a importância de mantê-los sempre  hidratados. "É preciso fazer uma hidratação em casa, pelo menos uma vez por semana, com produtos enriquecidos com manteiga de karité, óleo de argan ou macadâmia para preparar os fios", recomenda o colorista Yuha Antero, do salão M.G Hair Design, em São Paulo. Se o cabelo estiver muito fraco e malnutrido, invista em produtos reestruturantes, que devem conter proteína e queratina na fórmula.

Ache o tom certo para você

Descubra o tom da sua pele levando em conta a cor de seus olhos. Azuis ou verdes indicam, em geral, pele fria; olhos castanhos ou mais escuros entram na categoria pele quente ou neutra. O tipo quente costuma fazer boa parceria, segundo Yuha, com fios cobre e nuances de marrom. "Já a pele fria ganha destaque com loiro-platinado, castanhoacinzentado ou vermelho-bordô. E a neutra fica bem com qualquer tom", completa o expert. Apesar de genérico, o truque ajudará a guiar sua escolha. Mas é indispensável fazer um teste de mecha (pintando só um pedacinho) antes de bater o martelo. "Dá mais segurança em relação à cor eleita, evita  arrependimentos futuros e permite detectar possíveis reações alérgicas", explica o cabeleireiro Julio Crepaldi, do salão Galeria, em São Paulo.

Pinte primeiro, alise depois

O ideal seria optar por um ou outro método, pois ambos são muito agressivos. No entanto, como essa opção é quase impossível, prefira colorir ou fazer luzes antes de partir para a progressiva ou o relaxamento. O motivo: depois de passar por esse tipo de procedimento químico, o fio demora mais para pegar a cor e, portanto, o tempo que o descolorante ou a tintura ficará em ação será muito maior. O resultado são mechas mais agredidas e, portanto, mais ressecadas. Se, ainda assim, por alguma razão, você precisar alisar o cabelo antes da coloração, o cabeleireiro Sandro Cassolari aconselha substituir a tinta por tonalizante, que é menos prejudicial.

Atenção ao tingir em casa

É preciso respeitar exatamente a quantidade recomendada de produto e seguir à risca o tempo de ação da tintura. Ou seja: usar mais tinta do que o indicado ou deixá-la por mais tempo não significa que a cor vai aderir melhor e durar mais. Também é importante distribuir uniformemente o produto. Você deve primeiro molhar o pincel na tinta, depositar um pouco do produto na raiz e, após alguns segundos, espalhar com um pente largo ao longo do comprimento. "Caso contrário, os fios podem ficar manchados, com nuances diferentes. Esse é o principal erro cometido em casa", afirma Julio Crepaldi.

Escolha as alternativas menos danosas

"As tinturas sem amônia são as menos agressivas", informa Yuha. Vai fazer reflexos? Prefira tinta ao pó descolorante, que retira a massa do cabelo, deixando-o poroso. Se o objetivo for cobrir fios brancos, pergunte ao cabeleireiro sobre técnicas específicas, que depositam o produto somente neles - assim você evita a aplicação desnecessária nas demais mechas. Em casa, quem não tem muito cabelo branco pode trocar a tintura pelo tonalizante, que, como já dissemos, agride menos o fio.


Nenhum comentário:

Postar um comentário